ANA MOURA

Ana Moura é a artista portuguesa mais bem-sucedida dos últimos anos, a nível nacional e internacional. Com cerca de meio milhão de discos vendidos, mais de 1 dezena de galardões e prémios tão importantes como 2 Globos de Ouro, 1 prémio Amália, 1 prémio SPA, ou a Comenda da Ordem D. Infante atribuída pelo Presidente da República.

Natural de Santarém, Ana começou muito cedo a fazer-se ouvir em casas de fado.

Ainda no final da adolescência, cantou para Maria da Fé que a contratou para o Sr. Vinho.  Em 2003, com o primeiro disco, “Guarda-me a Vida na Mão”, a crítica enalteceu a nova voz e logo vieram convites para actuar no estrangeiro.

Com o seu ambicioso segundo trabalho, “Aconteceu”, as fronteiras começam a desaparecer.

É nomeada para um Edison. Torna-se a primeira artista portuguesa a pisar o mítico palco do Carnegie Hall de Nova Iorque e é convidada por Tim Ries (saxofonista dos Rolling Stones) a participar na colectânea “The Rolling Stones Project”, acabando por fazer um dueto com Mick Jagger no concerto dos Stones em Alvalade.

Com o seu terceiro disco, “Para Além da Saudade”, recebe o Prémio Amália para Melhor Intérprete de 2007, atribuído pela Fundação Amália Rodrigues.

Em 2008, ganha um Disco de Platina, referente a 20 mil discos vendidos, e actua pela primeira vez no Coliseu dos Recreios com dois concertos memoráveis.

“Leva-me aos Fados”, em 2009, é Disco de Ouro no primeiro dia e daí à Platina é um passo muito pequeno.

Editado em 2012 “Desfado” é um dos maiores êxitos da música portuguesa da última década, tendo  atingido a marca de quíntupla platina e sido responsável por uma digressão mundial de mais de 300 concertos.

Em 2017, Ana Moura, a maior artista portuguesa da actualidade, passa pelo Festival de Fado, em Barcelona no âmbito da digressão mundial do seu sexto disco de originais, “Moura”.
Em 2018 regressa ao Brasil com o Festival de Fado.

20 de Maio, Domingo
19h00
Cidade das Artes, Rio de Janeiro

www.cidadedasartes.org